CAIXA FILIAL DO BANCO DE PORTUGAL

FONTE: AHMP

Fachada principal para a Praça da Liberdade. Anteprojeto de 1918, da autoria de Miguel Ventura Terra e José Teixeira Lopes. Ambos falecem em 1919, acompanhando apenas o início das obras.


ALÇADO PARA A AVENIDA DAS NAÇÕES ALIADAS

FONTE: AHMP

Aditamento ao projeto para o Banco de Portugal, Alçado para a Praça da Liberdade. Licença de obras nº 1292 de 1922.


ALÇADO PARA A RUA DO ALMADA

FONTE: AHMP


CORTE TRANSVERSAL E CORTE LONGITUDINAL

FONTE: AHMP

 


PROPAGANDAS CALDEVILLA

FONTE: AHMP

Construção do Banco de Portugal na Praça da Liberdade, com outdoors fazendo publicidade às empresas:« LIS - Liga Internacional de Seguros»; «Água do Fastio»; «A Competidora»; «Móveis Sebastião Campos & Cª.»; «Leite pasteurizado, queijos e manteigas Lusitana»; «Seguros Triunfo»; e «Banco Previdente de Seguros»; produzidos pelas Propagandas Caldevilla. Vista parcial dos edifícios da Rua do Almada e a Torre dos Clérigos. 

 




Banco de Portugal: Porto 1918-1922

Cartaz da visita ao Banco de Portugal, em 28 de Maio de 2016, inserida no programa No Centenário da Avenida da Cidade | 1916-2106.

"A direção do Banco de Lisboa, criado nos alvores do liberalismo, em 31 de dezembro de 1821, cedo discutiu a criação de uma filial na cidade do Porto devido à importância deste polo da vida económica do País." 

A filial do Banco de Portugal constituiu o segundo momento do conjunto de visitas realizadas no âmbito do programa evocatório do centenário da Avenida. Este texto, da autoria do arquiteto que a conduziu, Francisco Sousa Rio, estabelece a linha do tempo que acompanha e ajuda a entender a realização deste projeto.

 


Alçado conjunto de 3 edifícios

FONTE: AHMP

Licença de obras nº 530 de 1930, relativamente à construção de uma fachada de conjunto para três edifícios localizados junto ao Banco de Portugal, de 3 proprietários distintos (60 a 62 – Júlio Duarte de Sousa, 63 a 65 – José Coelho da Mota e 66 a 68 – Manoel Blanco Vazquez).

 

 

EDIFÍCIO MANUEL BLANCO VASQUEZ

FONTE: AHMP 

Corte do edifício do nº 66 a 68 onde se percebe o tipo de articulação que é feita entre o edifício voltado para a Rua do Almada (lado direito) e o edifício voltado para a Praça da Liberdade (lado esquerdo).  

 

 

EDIFÍCIO JOSÉ COELHO DA MOTA

FONTE: AHMP  

Corte e planta do edifício do nº 63 a 65. 

 

 

THE ANGLO-PORTUGUESE TELEPHONE COMPANY LIMITED

FONTE: AHMP  

Licença 1025 de 1933 correspondendo a um pedido da The Anglo-Portuguese Telephone Company Limited de alteração do rés-do-chão para a instalação de uma Estação de Serviço Público.

 

 

EDIFÍCIO AURÉLIO PAZ DOS REIS / ATENEIA

FONTE: AHMP 

Licença de Obras nº 56 de 1937, ampliação e remodelação do edifício da autoria do Arq. Júlio de Brito. No alçado de conjunto (uma segunda versão face à não aprovação camarária da anterior proposta), evidencia-se uma intenção de continuidade de um novo alçado de conjunto, nunca executado e cuja suspensão é perceptível nas entregas da alvenaria, deixadas interminavelmente à espera.   

 

 

PRAÇA DA LIBERDADE E RUA DOS CLÉRIGOS

FONTE: AHMP

Neste postal é ainda visível a fachada prévia à alteração do conjunto acima referido.

Outras fotografias disponíveis on-line: 

Obras para colocação de novos carris na Praça da Liberdade em 1930 [foto de Domingos Alvão]

Vista das obras da Praça, a partir da Avenida, vendo-se o conjunto de edifícios junto ao Banco de Portugal [foto de Domingos Alvão]

 

 




[A Construção dos Edifícios] <<< >>> [Quarteirão do Imperial]